Mesa “Literatura x Teatro x Cinema” – Marcelo Paiva e Laís Bodanzky

Mesa “Literatura x Teatro x Cinema” – Marcelo Paiva e Laís Bodanzky

 12/12/2023 - 14:00

O escritor Marcelo Rubens Paiva recebe a cineasta Laís Bodanzky no Centro de Convenções da Unicamp, no dia 12 de dezembro, às 14h, para a Mesa “Literatura x Teatro x Cinema”, que vai discutir as características que distinguem as linguagens do texto literário, da peça teatral e do roteiro de cinema e os desafios enfrentados em suas experiências de transposições de livros para os palcos e as telas de cinema. Paiva e Bodanzky já mergulharam em adaptações dos três gêneros.

O evento marca o encerramento da temporada de Marcelo Rubens Paiva como artista residente do Instituto de Estudos Avançados (IdEA) da Unicamp, que teve em sua programação uma palestra de abertura no Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) e cinco oficinas virtuais sobre literatura, entre outubro e dezembro. O ciclo proporcionou uma retrospectiva de suas quatro décadas de carreira, repassando toda sua produção, com destaque para suas ligações com a Unicamp, onde foi estudante de engenharia agrícola, no final da década de 1970, e mestrando em teoria literária, nos anos 1990. É necessário se inscrever previamente neste link para participar do evento.

Nascido em São Paulo, em 1959, Paiva chamou a atenção da crítica e do público com sua primeira obra, o best-seller “Feliz Ano Velho”, publicado em 1982 e vencedor do Prêmio Jabuti de 1983. Depois da estreia com o livro brasileiro mais vendido na década de 1980, tendo tradução para seis idiomas, escreveu “Blecaute” (1986), “Ua:brari” (1990), “Bala na Agulha” (1992), “Não És Tu, Brasil” (1996), “Malu de Bicicleta” (2003), “A Segunda Vez Que Te Conheci” (2009), “Ainda Estou Aqui” (Prêmio Jabuti de 2015), “Meninos em Fúria” (2016), “Menino e o Foguete” (Prêmio Jabuti de 2017), “Orangotango Marxista” (2018) e os livros de crônicas “As Fêmeas” (1994), “O Homem que Conhecia as Mulheres” (2006) e “O Homem Ridículo” (2019).

Produziu diversos roteiros para televisão e cinema, escreveu e dirigiu peças de teatro e atuou como colunista em veículos da imprensa nacional. Formado em Rádio e TV, em 1988, pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP), Paiva conquistou três vezes o Prêmio Jabuti e recebeu as premiações Moinho Santista, em 1985, e o Shell de Teatro, em 2000. É escritor contratado da editora Companhia das Letras e colunista do jornal O Estado de São Paulo. Atualmente, Paiva também trabalha na adaptação de seu livro “Ainda Estou Aqui” para um longa-metragem com direção do cineasta Walter Salles.

A diretora, produtora e roteirista paulistana Laís Bodanzky teve contato com o ambiente cinematográfico desde a infância, com seu pai, o cineasta Jorge Bodanzky. Estudou atuação com o diretor teatral Antunes Filho (1929-2019) e se formou em Cinema pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), em 1995. Estreou na direção com “Cartão Vermelho” (1994), curta-metragem selecionado para o New York Film Festival. Seu longa-metragem de estreia, “Bicho de Sete Cabeças” (2001), ganhou reconhecimento de público e crítica ao tratar da temática manicomial e dos abusos cometidos em hospitais psiquiátricos.

Entre seus filmes estão produções como “Chega de Saudade” (2007), “As Melhores Coisas do Mundo” (2010), “Como Nossos Pais” (2017) e “A Viagem de Pedro” (2022), seu mais recente trabalho, com um olhar intimista sobre a vida de Dom Pedro I (1798-1834). No teatro, dirigiu as peças “Essa Nossa Juventude” (2005), de Kenneth Lonergan, e “Menecma” (2011), de Braulio Mantovani. Entre 2019 e 2021, foi presidente da Spcine, empresa de cinema e audiovisual da cidade de São Paulo.

Mesa “Literatura x Teatro x Cinema”

Palestrantes:  Marcelo Paiva e Laís Bodanzky

Data: 12 de dezembro de 2023

Horário: 14 horas

Local: Centro de Convenções da Unicamp

Endereço: Avenida Érico Veríssimo, 500, Cidade Universitária “Zeferino Vaz”, Barão Geraldo, Campinas

Link para inscrições: https://forms.gle/dnTSesYxkcDCUmHr6